Varizes

Entenda mais sobre essa doença tão comum.

O que são varizes?

As varizes são dilatações e tortuosidades das veias superficiais. Além destas alterações na forma da veia (dilatação e tortuosidade), há também a presença de refluxo sangüíneo que nada mais é que o fluxo sangüíneo contrário à sua direção habitual.

Para exemplificar melhor: Nos membros inferiores (pernas) o sangue tem que subir pelas veias em direção ao coração. Este movimento do sangue depende de alguns fatores:

  • a contração da musculatura da perna que ejeta o sangue para cima;
  • a variação respiratória que provoca mudanças na pressão intra-abdominal e intra-torácica facilitando ou dificultando o fluxo e;
  • ao fechamento de válvulas dentro das veias que impedem o sangue de refluir novamente para baixo.

Quando ocorre dilatação das veias, as válvulas se afastam permitindo o refluxo do sangue para baixo e este refluxo aumenta a pressão nas veias que se dilatam ainda mais e este processo de dilatação e refluxo vai envolvendo outras veias e se tornando disseminado no membro (ou membros) em questão. 

refluxo da veia safena

Quais são as causas das varizes?

As varizes, em última instância, são de origem genética. Algumas pessoas nascem com uma tendência à fragilidade das paredes das veias, favorecendo a dilatação das mesmas. Pelo fato do ser humano andar exclusivamente em duas pernas, o efeito da gravidade sobre as veias cria condições para a tendência à dilatação venosa. Outros fatores estão associados ao aparecimento ou maior gravidade das varizes:

1- Sexo: as mulheres têm maior tendência a ter varizes que os homens, principalmente pelo efeito de um hormônio feminino chamado progesterona. Caracteristicamente na adolescência, as gestações e o climatério há maior intensidade de aparecimento de varizes.

2- História familiar: descendentes de pessoas com varizes têm maior probabilidade de apresentarem o mesmo problema; mas isto não é uma condição obrigatória, há pessoas que têm varizes sem que haja um parente sequer com o mesmo problema e outros, com pais com intensa doença varicosa, que não as apresentam.

3- Idade: a medida que envelhecemos, nossas veias tornam-se mais frágeis favorecendo a formação de varizes pela dilatação das mesmas.

4- Gestações: o efeito da progesterona é muito intenso na gestação, assim como a pressão do útero sobre as veias da pelve no último trimestre da gravidez, aumentando o efeito de dilatação venosa.

5- Contraceptivo Hormonal ou Terapia de Reposição Hormonal: estas substâncias hormonias favorecem a dilatação das veias para aquelas pessoas que apresentam tendência às varizes, mas estas não são, necessariamente contra-indicações para o tratamento hormonal, seja para anticoncepção ou terapia de reposição.

Quais os sintomas das varizes?

As varizes podem ter um amplo espectro de sintomas. Há pessoas com grandes varizes que não se queixam de dores, entretanto, algumas pessoas com vasinhos apresentam queixas dolorosas.

O quadro clínico sintomático tradicional das varizes se caracteriza por dor nos membros inferiores, que habitualmente vai piorando ao decorrer do dia, com piora noturna e também é influenciada pelo calor e atividade profissional, pode vir acompanhado de inchaço e que melhora ao deitar e elevar os membros. A pessoa acorda sem sintomas e estes vão aparecendo e piorando ao longo do dia.

As mulheres tendem a ser mais sintomáticas por conta dos receptores de hormônios que as veias têm e que favorecem os sintomas principalmente nos períodos pré-menstruais.

No caso de varizes complicadas com feridas, dermatites e tromboflebites, os sintomas são mais exuberantes e incluem dor forte, escurecimento e/ou vermelhidão, endurecimento e ressecamento da pele.

Agende sua consulta! Faça uma avaliação vascular com nossa equipe.