Campanha Nacional de Segurança na Escleroterapia

A Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular lançou no dia 13/06/2018 a Campanha Nacional de Segurança na Escleroterapia. Essa campanha visa orientar a população quanto aos riscos de realizar a escleroterapia de varizes com outro profissional que não seja um cirurgião vascular ou angiologista. Nas palavras do presidente da SBACV, Dr. Roberto Sacilotto, é “um trabalho com foco no combate ao exercício ilegal da profissão médica, alertando a população que tratamento de varizes e vasinhos deve ser realizado exclusivamente por médico especialista Vascular” ou angiologista.

O procedimento de escleroterapia de varizes (aplicação de vasinhos) demanda avaliação clínica inicial, através de consulta médica, exame clínico e complementar e exames complementares como Doppler de ondas contínuas, ecodoppler venoso, fleboscopia, realidade aumentada. O objetivo é identificar a causa dos vasinhos e as melhores formas de tratamento. Não se deve iludir, os vasinhos aparentes podem esconder uma doença mais séria das veias. Mais ainda, uma avaliação inicial mal feita e uma estratégia de tratamento mal orientada pode levar a uma frustração do tratamento e mesmo complicações.

Há grupos profissionais que se usam de nomes alternativos para o procedimento de escleroterapia de varizes para iludir os pacientes interessados em realizar o tratamento, passando uma falsa ideia de que é tudo muito simples. Não se deixe enganar, um médico não leva 6 anos  para se formar e depois mais 4 anos (no mínimo) de residência médica em cirurgia vascular para transformar o tratamento das varizes em um mero problema estético. Veja bem, são, no mínimo 10 anos de formação até ser um especialista capaz de diagnosticar e tratar seu problema vascular.

Numa avaliação muito pessoal posso lhe admitir, prezado leitor, que ao início de minha carreira, a escleroterapia de varizes parecia um procedimento simples. No entanto, 26 anos depois do término de minha residência médica de 4 anos em cirurgia vascular e angiologia, vi a tecnologia e o conhecimento médico internacional acumulado mostrar que o tratamento das varizes é complexo e necessita cada vez mais de investigação complementar. Mas também é necessária uma excelente e pragmática programação para correto aproveitamento das opções de tratamento.

Muito importante também é saber que existem várias opções a serem escolhidas no tratamento dos vasinhos; escleroterapia com glicose hipertônica, polidocanol, ethamolin, glicerina crômica, crioescleroterapia, escleroterapia com espuma, LASER trasndérmico e diversas associações dos métodos. Quem tem o conhecimento para que você obtenha a melhor relação custo benefício é o médico especialista vascular. O fato de se usar glicose não é garantia de segurança. Como qualquer MÉTODO DE TRATAMENTO INVASIVO, também há complicações e elas são extremamente comuns em mãos inexperientes como outros profissionais não médicos.

O tratamento de vasinhos e varizes pode também incorrer em complicações. O profissional vascular sabe antever o potencial de complicações dos diversos procedimentos e tomará cuidados e atitudes para previnir que ocorram e saberá  escolher o método de tratamento mais adequado. E se ainda assim, se ocorrerem complicações, será o profissional médico vascular que irá ajudar a resolvê-las.

O cirurgião vascular foi treinado para avaliar, decidir e aplicar o tratamento com olhos de médico, não com olhos comerciais somente. Aplicação de vasinhos não é como fazer unhas ou pintar os cabelos. Não é um procedimento com fim estético exclusivo. Um profissional técnico com 2 anos de curso, ou mesmo um “curso de capacitação” de final de semana NÃO TERÁ A CAPACIDADE DE AVALIAR, DECIDIR E APLICAR o tratamento correto para cada caso. A aplicação de vasinhos e varizes(na verdade, o diagnóstico e tratamento) é um ato intrinsecamente médico.

Campanha Nacional de Segurança na Escleroterapia terá várias inserções na mídia digital e impressa com o objetivo de esclarecer à população as vantagens de realizar seu procedimento com o cirurgião vascular e os riscos de fazer com profissional não capacitado.

Vantagens de realizar o exame com médico vascular:

  • garantia de completa formação médica e especializada: 6 anos de medicina e (no mínimo) 4 anos de residência médica em angiologia e/ou cirurgia vascular;
  • capacidade de avaliar a doença vascular, não somente os vasinhos;
  • estudar a necessidade de exames complementares;
  • estabelecer uma estratégia de tratamento;
  • avaliar a necessidade de tratamentos complementares;
  • decidir o tratamento mais apropriado em meio a grande gama de opções de tratamento das varizes;
  • tratar as eventuais complicações;
  • possuir materiais e e medicamentos para uma emergência médica durante o tratamento instituído;
  • orientar em outros aspectos importantes para o tratamento (medicações, estilo de vida, uso de meias elásticas, etc.)
  • ambiente de trabalho regulamentado e fiscalizado pela vigilância sanitária

A Clínica Fluxo de Cirurgia Vascular conta, em seu corpo clínico, com todos os profissionais treinados em Residência Médica com Título de especialista em Cirurgia Vascular. Conte conosco para ajudar com seus problemas vasculares.

Nossa clínica apoia a Campanha Nacional de Segurança na Escleroterapia. Exija o melhor para você; consulte e se trate com um Cirurgião Vascular e/ou Angiologista.

#SBACV #angiologia #cirurgiavascular #naocaiaemarmadilha #vasinhossocommedicovascular


Dr. Robson Barbosa de Miranda é Angiologista, Cirurgião e Ecografista Vascular